Aumentando a segurança do Docker Swarm com Auto Lock

O Auto Locking é uma das grandes funcionalidades adicionadas na versão 1.13.0 do Docker e presente nas novas versões 1.13.1, 17.03.0-ce, 17.03.1-ce e 17.04.0-ce (versões disponíveis até a data de publicação desse artigo). Você deve estar se perguntando: “Versões 1.12, 1.13 e agora 17.03.x-ce? Que zona é essa?” Na verdade não é zona, é reorganização, na versão 1.13 uma das novidades foi a reorganização dos comandos no CLI, agora a Docker está reorganizando os release e versões.

Como trabalhar com Secrets no Docker 1.13.x

No dia 18 de janeiro de 2017, há menos de um mês foi lançada a versão 1.13 do Docker com uma porrada de novas e matadoras funcionalidades. Uma das que eu mais gostei foi a possibilidade de gerenciar secrets no Swarm Mode e é sobre ela que vou discorrer nesse artigo. O que é o secret? Quando estamos trabalhando em um projeto e precisamos passar informações sensíveis para o ambiente, tais como senhas, chaves privadas, tokens, chaves de APIs e afins sempre passamos pelo problema de não podermos deixar no controle de versão e devemos sempre utilizar uma maneira segura de trafegar esses segredos.

Acessando a VM do Docker for Windows e Docker For Mac

Tenho usado o Docker for Mac desde que lançaram seu beta, já nas versões 1.11.* e agradeci muito por facilitarem minha vida no OS X, só que o processo de Debug nas VMs ficou um pouco mais oneroso. VMs Debian e Ubuntu Quando comecei com o Docker tive que subir muita VM na mão: Ubuntu, Debian, CentOS. Depois passei a usar o boot2docker e seu client que facilitava apontar o Docker Client para o Docker Daemon rodando dentro da VM.

Auto complete para Docker Engine, Machine e Compose

Se você é como eu então adora o auto complete do bash e provavelmente digita sempre com o dedo anelar esquerdo sempre meio levantado. Por que wsilva? Porque a cada 2 ou 3 letras de um comando já uso o tab para auto completar ou pelo menos sugerir uma continuação. Usando Docker o auto completion é vital, existem diversos subcomandos e cada subcomando tem seus parâmetros, um jeito de descobrir é digitar o seguinte comando para ver os subcomandos ou opções possíveis.

Um ano de PHP Day Uruguai

Hoje fazem exatos 365 dias que tive algumas das mais intensas experiências de vida. Mas antes vamos contextualizar. Comecei a palestrar publicamente no começo de 2015 e quando digo publicamente quero dizer não para a galera do escritório e sim para uma galera que não conheço. Já participava de alguns conferences e meetups, sempre achei interessante o trabalho que a galera tinha para organizer os eventos, dinâmicas interessantes, comida e bebida para os participantes, trazer conteúdo de qualidade, essas coisas.

Olá Mundo v3, agora com Hugo

Novamente estamos aqui para mudar a tecnologia utilizada no blog. Como tenho trabalhado muito com Docker comecei a querer aprender Go lang, a linguagem de programação do Google, que utilizaram para fazer o Docker e suas principais ferramentas. Nos meus estudos descobri o Hugo https://gohugo.io/, um gerador de sites estáticos absurdamente rápido, e até um pouco mais simples e poderoso de usar que o Jekyll (IMHO). A hospedagem que já tinha mudado de github pages para AWS permanece e o domínio vamos começar a trabalhar com .

Docker no Mac OSX com melhorias no Boot2docker

Se você utiliza Mac OSX para trabalhar e se aventurou tentando fazer seus projetos rodaram no Docker deve ter percebido que o serviço não roda nativamente, que temos algumas alternativas como boot2docker, ou docker-machine, ou alguma variação desses carinhas. Eu tenho alguns projetos e a maioria rodando em PHP, na meu Fedora 19 eu instalei o Docker, subi o serviço, montei alguns conteiners de acordo com cada projeto e cada vez que começo a “codar” basta subir os conteiners do projeto que estou trabalhando e acessar como se fossem serviços rodando na minha máquina (e realmente são), fácil, tudo no 127.
Docker, do Básico a Orquestração e Clusterização - 6. Swarm

Docker, do Básico a Orquestração e Clusterização - 6. Swarm

Nessa série de artigos estamos abordando tópicos para uma boa utilização do Docker . -- O docker-swarm é uma ferramenta que nos possibilita através do docker-machine (que vimos no último artigo) juntar vários hosts de docker montando um como se fosse um grande cluster onde podemos rodar nossos containers com nossas aplicações dentro. Neste momento você deve estar perguntando: “Mas wsilva, que exemplo de aplicação precisa que eu monte um cluster em ambiente de desenvolvimento?
Docker, do Básico a Orquestração e Clusterização - 5. Ambiente

Docker, do Básico a Orquestração e Clusterização - 5. Ambiente

Nessa série de artigos estamos abordando tópicos para uma boa utilização do Docker . -- Para entender melhor a orquestração e antes de partirmos para a clusterização precisamos entender bem como usar o docker em nossa máquina de dia a dia, a nossa máquina dev, nosso ambiente de desenvolvimento. Se sua máquina estiver rodando Linux, qualquer distribuição, tudo fica mais fácil. Por que wsilva? Porque como vimos nos artigos anteriores o Docker trabalha com LXC - Linux Containers.
Docker, do Básico a Orquestração e Clusterização - 4. Orquestração

Docker, do Básico a Orquestração e Clusterização - 4. Orquestração

Nessa série de artigos estamos abordando tópicos para uma boa utilização do Docker . -- No artigo anterior abordamos duas maneiras de construir um container, algumas dicas para montagem e utilização. Agora nos perguntamos montamos um “containerzão” com todos os serviços que minha aplicação precisa para rodar ou montamos vários “containerzinhos” um para cada serviço da aplicação. Sugiro que sempre monte de acordo com a sua arquitetura em produção, quanto mais “live/production” nosso ambiente de desenvolvimento está, menos surpresas teremos em nossas entregas.